5 razões para se empolgar com Super Mario Maker Escrito por @macedofelipe em

Super Mario Maker está chegando logo mais (11 de setembro no ocidente) em um Wii U próximo a você, e se você ainda não está empolgado o suficiente para comprar o jogo ou ainda não está arrependido de ter caçoado tanto aquele amiguinho que tem Wii U, esse texto vai (tentar) te mostrar porque você está errado.

1 – Faça a fase que você sempre sonhou em fazer

Quem nunca sonhou em recriar a fase 1-1 de Super Mario Bros, só que atualizado com os gráficos e mecânicas de Super Mario World e vice-versa? Em SMM isso será possível! Assim como colocar a mesma fase em Super Mario Bros 3 e também em New Super Mario Bros U.  O limite da criação de uma fase vai depender praticamente da imaginação conturbada do criador. E um dispositivo de segurança interessante que a Nintendo está utilizando é que, antes de você postar sua fase na internet, você precisa jogar ela do início ao fim – garantindo que a fase é possível de ser concluída. Bem legal, hein?

Certeza que já tinha troll querendo compartilhar fase desse jeito.

Certeza que já tinha troll querendo compartilhar fase desse jeito.

2 – As mecânicas e jogabilidade do jogo também se transformam e não só os gráficos

Super Mario Maker dá ao criador não apenas quatro jogos com gráficos diferenciados para o usuário criar fases, mas também com todas as suas respectivas mecânicas. Quer segurar no casco? Apenas do Super Mario Bros. 3 em diante. Usar Yoshi? Só a partir de SMW e por aí vai. Um desafio a mais para o jogador pensar em como fazer seus estágios utilizando cada mecânica.

smm2 smm

3 – Criar e editar fases nunca foi tão fácil e intuitivo

Confesso que sou um tímido entusiasta na criação de conteúdo de jogos, principalmente no quesito de games que a função principal é criar fases para contribuir com a comunidade. Experimentei Minecraft e não me identifiquei com o produto. Experimentei LittleBigPlanet, o jogo da Nintendo em um console da Sony e achei complexo demais. Embora oferecesse diversos tutoriais, acabei deixando pra lá.

Agora quando eu olho pra SMM, talvez por estar há décadas familiarizado com os games do Mario e suas mecânicas, tudo parece ser muito intuitivo e simples. Parece não haver complicações na hora de montar uma fase nele. É só aumentar/diminuir o tamanho da fase, colocar canos, inimigos e ir montando a fase. Talvez o mesmo possa ser dito para outros títulos que tenha o objetivo de criar fases, mas SMM aparenta fazer isso de forma bem mais intuitiva.

Woah! tem algo diferente aqui...

Woah! Tem  algo diferente aqui…

4 – Escolha o nível de dificuldade que quer jogar

Você é da geração pera com leite e açúcar, quer apenas relaxar e se divertir jogando fases originais em SMM, ou quer jogar fases mais difíceis que Dark Souls e Bloodborne? Existe um algoritmo nos servidores que automaticamente identificam se uma fase é fácil, normal ou difícil, baseado no número de morte das pessoas que tentam e o número de pessoas que conseguem completar a fase. No final, você decide que tipo de desafio você enfrentará.

 smm3 smm1

5 – Amor de sobra para amiibos

Para a alegria de colecionadores de amiibos e usuários que estavam insatisfeitos com uma possível subutilização do produto, quase todos os amiibos (se não todos, isso a Nintendo ainda não confirmou) poderão ser usados como skins nas fases que usem o tema de Super Mario Bros 1. É uma ideia fantástica, já que de todas as versões, o primeiro jogo é o que oferece menos variedade, além de ser o mais simples em termos de gráficos.

E para quem não é fã de amiibo mas quer jogar com Pikachu, Samus ou até mesmo Sonic, saiba que é possível habilitar todos os personagens dentro do próprio game vencendo o modo 100 Mario Challenge. Quem quiser conhecer como serão os personagens no jogo, basta conferir o vídeo abaixo. Ah, o tema de morte/vitória varia de acordo com o personagem utilizado. Um simples toque/gesto, mas que dá um gosto a mais pra jogar.

https://www.youtube.com/watch?v=zdoLUkZXGjA

Confesso que antes, Mario Maker seria um título que eu iria deixar passar lindamente e que não faria falta alguma pra mim. Agora encaro como se fosse um novo jogo de plataforma totalmente novo e original do Mario, um verdadeiro must have. Assim como Splatoon, essa não vai ser a última vez que ouviremos falar desse game nas plataformas da Nintendo. Quando pensei que não era mais possível ela conseguir extrair mais algum tipo de sucesso e originalidade de seus jogos 8-bits e 16-bits, Nintendo provou que eu estava errado. E eu nunca fiquei tão feliz por estar errado.

Gostou do texto? Ajude a espalhar o nosso amor por videogames!

Felipe Macedo

Amante dos jogos eletrônicos desde que se entende por gente e criado com o melhor que a geração 8-bits e 16 bits podia oferecer, hoje é formado em Jornalismo e faz de tudo pra unir sua paixão profissional e sua paixão pessoal. Durante sua adolescência aprendeu a amar o pc gaming da mesma forma (ou até mais, lendas dizem) que os consoles dedicados.

Leia todas as postagens do Felipe.