Video Game e os laços de amizade Escrito por @macedofelipe em

O simples ato de jogar vídeo game muitas vezes possui um significado completamente diferente para cada pessoa. Passatempo, fuga da realidade, terapia, paixão pela atividade, interação social… e a lista poderia se estender por mais dois parágrafos tentando dizer o que jogar pode proporcionar a uma pessoa, mas se existe algo que o jogo sempre me proporcionou – e talvez esse seja um dos principais motivos pelo qual eu amo essa prática – é a criação ou o fortalecimento dos laços de amizades.

Nos tempos áureos da infância, lembro que era comum estar sempre jogando algum jogo em cooperativo com amigos no meu NES ou SNES, ou mesmo eu ir para casa deles passar horas a fio jogando ou vendo eles jogarem Megaman X e Super Mario World. E enquanto era verdade que amávamos estar ali por causa dos jogos da nossa época, havia um outro motivo pelo qual, talvez por sermos crianças, não entendíamos e que fazia aquilo tudo ser tão especial: a companhia de cada um.

Bons tempos que certamente não voltam mais.

Bons tempos que certamente não voltam mais.

Hoje sou um adulto (ou gosto de pensar que sou um) e as facilidades de outrora pra jogar com os amigos já não existem mais, e sei que não é apenas um problema meu, mas de todos meus amigos que cresceram. É trabalho, estudo, vida social, relacionamentos, falta de dinheiro, dor, cansaço… enfim, os motivos são vários e todos são válidos.

E talvez justamente pela raridade que isso tenha se tornado, hoje em dia ir para casa de amigos e levar seu Wii U para uma partida de Mario Kart 8, Smash Bros ou até mesmo apresentar Super Mario Maker, esses momentos se tornam agora cada vez mais memoráveis e inesquecíveis. E jogar vídeo game com amigos não se resume a apenas “jogar” por si só, mas também pra falar da vida, problemas pessoais, conquistas e por aí vai.

Jogar vídeo game com amigos não é apenas um ato de diversão, mas também uma forma de fortalecer amizades.

Uma das coisas que me deixa mais feliz com vídeo game é quando meus amigos estão empolgados com o mesmo jogo que eu. Na minha recente memória lembro que isso aconteceu com Borderlands, Destiny, Bloodborne, The Witcher 3, Metal Gear Solid V: The Phantom Pain e agora Destiny novamente. Não é obrigação de seus amigos estarem na mesma vibe que você, mas quando estão, o jogo/hype que já é bom, fica melhor ainda.

Não se pode esquecer também que há amor e amizade no mundo online. Eu mesmo fiz e fortaleci diversas amizades simplesmente jogando online com as pessoas. Conheci pessoas de outros estados do Brasil e até mesmo de outros países e continentes e conversei com elas coisas que não me sentiria confortável de conversar até com pessoas que vejo normalmente no meu dia-a-dia. Muitas amizades IRL acabam se tornando online com o tempo, mas também é completamente possível que amizades onlines se tornem amizades IRL. E mesmo que isso não aconteça e que a amizade fique no apenas no espaço online, isso não quer dizer que é pior ou melhor que uma amizade presencial.

Como me sinto quando: encontro meus amigos no online

Seja qual for a forma que você consegue interagir com seus amigos enquanto joga videogame, lembre-se: a felicidade só é verdadeira quando compartilhada. Se você consegue uma conquista que você almejava e você consegue ela sozinho, é algo muito bom, de fato, mas quando está na presença de amigos, ela se torna mais incrível e inesquecível.

Gostou do texto? Ajude a espalhar o nosso amor por videogames!

Felipe Macedo

Amante dos jogos eletrônicos desde que se entende por gente e criado com o melhor que a geração 8-bits e 16 bits podia oferecer, hoje é formado em Jornalismo e faz de tudo pra unir sua paixão profissional e sua paixão pessoal. Durante sua adolescência aprendeu a amar o pc gaming da mesma forma (ou até mais, lendas dizem) que os consoles dedicados.

Leia todas as postagens do Felipe.